Seguro de viagem vale a pena, sim!


Passagem aérea comprada, hospedagem reservada, roteiro traçado e dinheiro na mão. Então falta só arrumar as malas e partir? Nada disso! Uma providência que não pode ser deixada de fora do planejamento é a contratação de um seguro de viagem.

Esse tipo de seguro cobre tanto imprevistos relacionados à saúde quanto a outras partes importantíssimas da viagem, como extravio de bagagem, perda de voos ou de documentos e cancelamento de viagem. Alguns planos cobrem até assistência jurídica e passagens de ida e volta para o Brasil, caso aconteça algo com você ou com algum familiar.





Mas vale a pena contratar seguro de viagem?

Sei bem como é. A grana geralmente está curta e a gente tenta ver onde consegue cortar gastos. Quem acompanha o blog sabe que sempre procuro fazer as viagens mais econômicas possíveis. Mas acredite: viajar sem seguro não é uma boa opção para economizar.

A gente sempre acha que vai se cuidar e que imprevistos nunca vão acontecer conosco, mas eles acontecem! Eu sou uma que já precisei acionar seguro e deixei de pagar mais de $2.000 em um hospital nos Estados Unidos. Nessa mesma viagem, a mala de um amigo foi extraviada e demoraram vários dias para encontrar e devolver para ele.

Considere também que estar em um lugar com o clima diferente da sua cidade, somado à mudança de alimentação e de rotina - principalmente fazendo atividades físicas que você normalmente não faz -, aumenta bastante as suas chances de ficar doente ou ter alguma lesão. É verdade que na maioria das vezes não acontece nada, mas vai que acontece?

Considerando os riscos e a diferença de preço, eu diria que seguro de viagem vale a pena, sim! Mesmo sendo algo que a gente compre torcendo pra não usar :)

Imagine que você esteja na Europa e precise de uma consulta médica. Saiba que uma consulta lá pode custar a partir de €300, enquanto é possível encontrar apólices de seguro na faixa dos R$40 por semana.

Aliás, falando na Europa, vale lembrar que os países que assinaram o Tratado de Schengen exigem um seguro obrigatório com cobertura mínima de €30 mil. Fazem parte desse acordo quase todos os membros da União Europeia e também alguns países de fora dela. Como novas nações podem aderir ao acordo, o ideal é pesquisar os dados atualizados antes de viajar.

Agora, não vou mentir: já fui para a Europa sem seguro duas vezes e não aconteceu nada. Porém, como diria a minha mãe, foi mais sorte que juízo! Na verdade, não contratei por esquecimento e falta de experiência na época, não pra economizar. Independentemente dos meus motivos, eu poderia ter sido barrada na imigração e obrigada a voltar. Ou poderia ter acontecido algum problema que me daria um prejuízo financeiro gigante.

Como funciona

Há várias empresas que oferecem seguros de viagens nacionais e internacionais. A mesma apólice de seguro internacional pode cobrir apenas um ou diversos países. Cada apólice vai oferecer um pacote de serviços, condições de uso e coberturas que podem totalizar entre 30 mil e 1 milhão de dólares. Lógico que vai ficando mais completo conforme o preço aumenta.

A parte que mais pega em um seguro é a de procedimentos médicos. Alguns planos permitem que os tratamentos sejam realizados somente em clínicas e hospitais conveniados. Nesse caso, o segurado apenas apresenta a documentação e é atendido sem precisar desembolsar nada. A desvantagem nesse processo é a possibilidade de não ter nenhum estabelecimento parceiro por perto. Já outros planos funcionam de forma diferente: você escolhe onde quer ser atendido, paga, e depois pede o reembolso para a seguradora. Alguns contratos oferecem as duas opções.

É aconselhável se informar sobre tudo isso antes da contratação, para não ficar perdido no caso de emergências.

Qual é o melhor seguro de viagem

A opção ideal vai ser a mais barata e que contemple tudo o que você pode precisar. 

Claro que é difícil prever o imprevisto, mas é mais ou menos isso que temos que tentar fazer. Para identificar o plano mais adequado, acho que o melhor jeito é analisar as condições das seguradoras conforme o seu roteiro de viagem. Se pretende esquiar na neve, por exemplo, escolha um seguro que cubra acidentes em esportes radicais. Se não, pode ter certeza de que a seguradora vai lembrar das exceções quando você aparecer com uma perna quebrada. Garanto que eles não vão ter pena...

Outra coisa bem importante a se considerar é como será o atendimento se de fato acontecer algum problema. O suporte é bom? Foi fácil conseguir o reembolso? Pra descobrir esse tipo de informação, nada melhor do que consultar quem já precisou acionar o seguro viagem.

O pessoal do Melhores Destinos, que sempre acompanho para saber de promoções de passagens aéreas, fez uma ótima pesquisa. Eles coletaram 6.144 respostas relativas aos seguros de viagens. Confira o resultado:

Melhor seguro de viagem


Se quiser saber mais detalhes sobre a pesquisa ou conferir os comentários dos leitores sobre esses resultados, acesse esse link.

Sites das empresas de seguro dessa pesquisa: Mondial*, Assist Card, Travel Ace, World Nomads, GTA e Vital Card.

*A Mondial Travel é parceira do Mundo de Viajante! Comprando através desse link, você ajuda o blog a se manter com uma comissão automática e ainda gasta 15% a menos do que pagaria se comprasse diretamente com eles. Entre em contato para receber o cupom de desconto :)

Como contratar seguro de viagem

Antes de gastar qualquer centavo, verifique se você já não tem algum seguro à sua disposição. Como assim? Vários cartões de crédito oferecem seguro viagem incluso na anuidade - caso você pague a passagem com o cartão. O mesmo acontece com alguns planos de saúde, que contam com seguro especial para viagens. Vale a pena conferir se é o seu caso e confirmar se o serviço oferecido vai cobrir todas as suas necessidades.

Também é aconselhável verificar as opções das agências de viagens, pois elas podem ter parcerias e promoções interessantes. E não se limite: mesmo que você compre o pacote turístico com uma agência, pode contratar somente o seguro com outra, se a oferta for melhor.

A terceira opção, mais trabalhosa e geralmente mais eficaz, é comprar diretamente com a seguradora. Pode ser pelo site, por telefone ou pessoalmente.

Quanto custa

O valor mínimo que já vi pessoas pagarem foi R$17, para viagem nacional. E claro que para valor máximo o céu é o limite, né? haha...

Seguros internacionais geralmente são cobrados por semana. Quando fui para a Europa no final de 2012, contratei através da Assist Card um seguro que cobria os €30 mil exigidos pagando apenas R$40 por semana.

Várias empresas de seguro disponibilizam ferramentas em seus sites para que o cliente faça uma simulação atualizada e instantânea. Recentemente descobri que no site da TaCerto também dá pra comparar preços de várias empresas ao mesmo tempo.

comparador de preços de seguro de viagem

Cuidados a serem tomados

- Contrate o seguro para o período completo da viagem, incluindo os dias de partida e de chegada. Às vezes, isso pode significar contratar uma semana inteira a mais por causa de 1 diazinho, mas vale a pena. Vai que dá problema justo naquele dia que ficou de fora, né?

- Durante a viagem, tenha sempre em mãos o número da sua apólice e as formas de contato para acionar o seguro.

- Caso planeje passar por vários países, confirme se o seguro é válido para todos eles. Em alguns casos, compensa contratar seguros paralelos. Exemplo: um mais completo para a Europa e outro mais simples para a Ásia.

- Se você não fala inglês, verifique se a seguradora disponibiliza atendimento internacional em português.

- Quem sofre de doenças crônicas pode precisar de um plano que cubra doenças preexistentes para tratar possíveis crises durante a viagem.

- Tire fotos de todos os itens que vão na sua mala de despache. Caso ela seja extraviada, você consegue provar para a seguradora o que tinha lá dentro e pedir reembolso.

- Dúvidas a respeito da procedência das seguradoras ou sobre os direitos do segurado podem ser esclarecidas através da SUSEP (Superintendência de Seguros Privados), um órgão do governo federal que controla e fiscaliza o mercado de seguros. O atendimento é pelo 0800 021 8484.


E, agora sim, você está pronto pra partir!



Você já teve alguma experiência positiva ou negativa com seguro de viagem? Conta pra gente! E se tiver amigos ou familiares que curtem viajar, compartilhe esse artigo com eles também ;)


Abraços e boas viagens para nós!

Artigos relacionados a essa postagem:
Como tomar a vacina da febre amarela e emitir o Certificado Internacional (CIVP)
Como estimar gastos de viagem: dicas e sites para orçamento dos custos
Qual é o melhor tipo de mala de viagem?

Se você curte os artigos do Mundo de Viajante, cadastre-se aqui para receber os próximos posts no seu e-mail. É gratuito e eu prometo que nunca enviarei nenhum spam!

Para não perder nenhum conteúdo, acompanhe-nos também pelo Twitter e Facebook.
Compartilhe no Google Plus

Sobre Mayumi Tsuruyama

Me formei em Administração por adorar o universo empresarial. Mas também sou freelancer e blogueira, por amor ao mundo e à liberdade. Encaro todas as viagens que já fiz e ainda farei como trajetos de uma viagem maior, que é a vida. Seja como turista, estudante, trabalhadora ou mochileira, viajar me completa. E eu ainda tô longe dos 100%!
    Comentar via Blogger
    Comentar via Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

O que achou do artigo? É sempre gostoso ler as opiniões e contribuições de quem passa por aqui!
Se tiver alguma dúvida, leia a Política de comentários do Mundo de Viajante.