Alemanha vs Brasil: 7x1 diferenças culturais do dia a dia


Em pouco mais de três meses morando em Berlim, venho fazendo uma lista mental de algumas diferenças culturais que notei entre a Alemanha e o Brasil.

Não tô falando daquelas que a gente já espera, tipo segurança incomparável, eletrônicos mais baratos e uma melhor infra-estrutura de forma geral. O que me chamou a atenção foram pequenas surpresas, que me lembram diariamente que as coisas podem ser bem diferentes saindo da nossa terra natal.

Às vezes chega a dar um certo medinho de estar fazendo algo errado em uma cidade onde as coisas parecem funcionar tão bem. No entanto, é gostoso ir aprendendo como é a vida de "berlinense" :)

Então vamos ao placar à listinha dos 7x1, com sete pontos positivos para a Alemanha e 1 para o Brasil!

1. Muita bike e um transporte público que você pode confiar

Minha bicicleta é a minha melhor amiga aqui em Berlim. Além de as ruas estarem amplamente preparadas com ciclovias, os motoristas respeitam os ciclistas e muitos estabelecimentos oferecem estacionamentos para as bikes dos clientes. Até a natureza resolveu colaborar por aqui, permitindo pouquíssimos relevos e ruas super planas.
Bikes em Berlim
Estacionamento de bikes do supermercado Edeka
Minha bike é aquela com sacola na cestinha. Aliás, coloco tantas compras ali que mais parece um porta-malas!

A galera equipa as bikes com farol, lanterna, cestinhas na frente e atrás, buzina e alforge. Pais e mães colocam cadeirinhas de crianças adaptadas para a garupa e alguns anexam até umas mini carrocinhas fechadas para poderem andar com os pequenos quando está chovendo. E aqui não tem essa de que bicicleta é coisa de jovens ou gente simples: já vi várias vezes pessoas de terno e de todas as idades pedalando!

Cadeirinha infantil para bike
Eis a cadeirinha na garupa. Fica bem fixada e a criança vai bem segura com cinto de segurança.
A foto da carrocinha vai ficar para uma próxima oportunidade :)

Depois que comprei minha bike, percorro os quatro cantos da cidade gastando unicamente a energia das minhas pernas. É uma beleza para economizar com o transporte público, que por sinal não é dos mais baratos (€2,80 o trecho padrão ou menos se comprar em quantidade).

Falando nele, o transporte público pode até não ser barato para quem recebe em reais, mas funciona super bem! Uma passagem vale por até duas horas e integra ônibus, metrô, tram e ring (uma espécie de metrô não subterrâneo).

O melhor de tudo é que esse sistema eficiente funciona inclusive na madruga! Final de semana passado fui em um bar e voltei de metrô + tram às 4 da matina, sem precisar me preocupar em dirigir, pegar carona com alguém que bebeu ou pagar um táxi caro, muito menos em ser assaltada enquanto esperava. Achei isso incrível!

2. Supermercado

Existem diversas marcas de supermercados e, apesar de as sedes não serem tão grandes quanto as do Walmart, por exemplo, há muitas delas espalhadas pela cidade (pelo menos em Berlim). 

Isso é excelente porque sempre vai ter um super perto da sua casa! Só pra você ter uma ideia, onde moro atualmente tem 4 supermercados Lidl a uma distância de duas a três quadras da minha casa, fora as outras opções na mesma distância: Rewe, Aldi, Netto, Edeka e Dm. Claro que já tenho mapeado quais produtos são mais baratos em cada um deles :D

Outro detalhe interessante é como as filas dos caixas acabam rapidamente. Isso acontece com quatro ações combinadas:

1. Os atendentes passam os produtos bem rapidinho;

2. Os leitores das máquinas são muito bons. Não me lembro de ter visto o atendente ter que aproximar mais o produto ou digitar cada número do código de barra porque a leitura não estava funcionando;

3. Alguns caixas ficam fechados, mas quando os atendentes veem que a fila tá crescendo, largam o que estão fazendo e abrem outro caixa;

4. Os clientes colaboram. Confesso que já fico aflita antes de começar a colocar os produtos na esteira, porque todo mundo espera que você saia o mais rápido possível. Como é difícil pagar e desocupar o espaço sem demorar quando são muitos produtos, normalmente tem umas prateleiras após os caixas para os clientes se organizarem com calma. Enquanto o atendente vai passando as compras, a galera já vai guardando. Depois paga, cata tudo o que comprou bem rápido, leva para a prateleira, respira, e aí assim pode pensar em separar comidas de produtos de limpeza, frutas delicadas em cima e etc. É meio estranho pra nós, mas pelo menos todos economizam um bom tempo de fila.
Supermercados na Alemanha
Minhas compras! Coloquei tudo na cestinha após passar no caixa, levei para essa prateleira e arrumei com calma na sacola.
Obs: ali são dois sacos de Lays, porque a de 175g tava na promoção por míseros €0,88!

O lance de não dar sacolas para colaborar com o meio ambiente funciona muito bem por aqui. As pessoas levam sacolas retornáveis, mochilas ou usam caixas de papelão para levar as compras embora. Os supermercados vendem sacolas, mas as mais baratas são tipo essa minha da foto e custam a partir de €0,10.

Também notei que nenhum funcionário oferece balinha ao invés do troco. Eles sempre devolvem cada centavo que você tem direito e nunca precisam chamar alguém para trazer mais troco. Essas atitudes demonstram seriedade e respeito com o consumidor.

3. Propagandas na caixa de correio

Sabe os santinhos de políticos, flyers de lojas que não tem nada que você precisa e todos aqueles outros papéis que só vão parar na sua caixa de correio para te dar o trabalho de ter que jogar fora? Tem até quem goste de "estar por dentro de tudo", mas muita gente não curte.

Se você é desses, basta colocar o adesivo "Keine Werbung!" (Nenhuma publicidade!) na sua caixinha e sua vontade será respeitada.
Adesivo contra propaganda na caixa de correio na Alemanha
Note que a caixinha da esquerda, que não tem adesivo, tem propagandas. Já a do lado, está vazia.

Não sei muito bem onde conseguir um adesivo desses, então estou recebendo propagandas hehe! Uma que até gosto de receber é a de supermercados. Notei que eles e algumas lojas têm uma espécie de parceria, porque todos os encartes chegam juntos em uma única embalagem, sempre no início da semana. Achei isso tão organizadinho :)
Correspondência em Berlim
Se é pra ocupar espaço na caixa de correio dos clientes, que seja de forma elegante, né?!

4. Vizinhos fazendo reforma

Reformas precisam ser feitas e todo mundo sabe que incomoda pra caramba, principalmente em condomínios.

Ouvi falar que aqui é comum o autor da reforma avisar o período e se desculpar antecipadamente para minimizar a chateação que está prestes a causar. Eis que um dia encontro essa mensagem na porta principal do meu prédio:
Diferenças culturais Alemanha e Brasil
Detalhe que a vizinha sabe que tem muitos estrangeiros no prédio, então escreveu tanto em alemão quanto em inglês. Vou te poupar da versao em alemão e aqui vai a tradução do inglês:
"Prezado vizinho, gostaria de me apresentar como nova vizinha do apto 15. Farei reformas no meu apartamento a partir do dia 28/04 por aproximadamente uma semana. As atividades começarão às 9h e terminarão às 18h. Peço desculpas antecipadamente pelo barulho e qualquer incômodo que possa causar. Estarei no apartamento uma semana depois, dia 5/5, e será um prazer conhecê-lo pessoalmente para dizer um oi! Meus dados estão abaixo caso você tenha alguma dúvida ou queira fazer um comentário. Muito obrigada pela compreensão."
Aí ela informou o nome, telefone e e-mail para contato.

Como trabalho de casa, me preparei psicologicamente para uma semana de terror. Porém, só em uns 2 ou 3 dias e durante poucos minutos escutei barulho da reforma.

Respeito ao próximo, a gente vê por aqui! S2

5. Alimentação variada

Sim, alemães em geral amam processados e comida pesada, mas há muitas opções para quem quer se alimentar de outras formas.

Berlim é um paraíso para quem curte alimentos veganos, orgânicos, asiáticos, árabes e até brasileiros. Não só os supermercados como também os restaurantes estão prontos para matar a sua fome, não importa de quê. Os imigrantes, representando expressivos 12% da população do país, contribuem muito para essa variedade na oferta de pratos típicos dos seus países.

Comida importada não é algo "gourmet" por aqui, mas sim uma questão de necessidade, porque o clima do país é desfavorável para a agricultura. Mesmo assim, os preços não são abusivos.

Os orgânicos merecem destaque. Fora as sessões caprichadas na maioria dos supermercados, existem mercados específicos para produtos orgânicos. Vendem desde fruta e verdura até vinho, grãos e cosméticos, tudo orgânico! E quanto ao preço? Alguns itens custam mais do que o dobro dos seus equivalentes não orgânicos, porém outros possuem um preço bem similar ou são até mais em conta caso role alguma promoção.
Alimentação na Alemanha
Pastinha delícia para passar no pão sabor abobrinha e curry: vegana e orgânica, por €1,65.
Esses selinhos como Bio (= orgânico) e vegan são certificações controladas por órgãos que fiscalizam os produtos.

6. Reciclagem

Sei que no Brasil a coleta seletiva não é algo raro, mas não pense que é super bem estabelecida. No bairro onde eu morava em Floripa, por exemplo, não tinha.

Aqui o pessoal separa o lixo entre entre papel, plástico + metal, vidros de acordo com as cores e, em alguns condomínios, o orgânico vai para a compostagem.
Lixeiras para vidro em Berlim
Lixeiras para vidros separados por cor: marrom, branco e verde.
Diferentemente das lixeiras para outros itens recicláveis, essas geralmente não ficam dentro dos condomínios residenciais, mas tem sempre uma por perto nas ruas.

O mais legal é que latinhas de metal, garrafas plásticas e de vidro são devolvidas pelos clientes diretamente nos supermercados, geralmente por €0.25 cada. Imagine que só em um pack de 6 cervejas, já dá €1,50. É um puta incentivo pra reciclar, né? Claro que esse dinheiro não é um extra, e sim um retorno do que já pagamos, mas pelo menos temos a opção de recuperar.
Máquinas para reciclar latas e garrafas nos supermercados em Berlim
Máquinas para reciclar latas de metal e garrafas de plástico e vidro na Alemanha

7 - Tá arrependido? Pode devolver!

No Brasil existe uma lei de que você pode devolver o que comprou pela internet em até 7 dias após o recebimento do produto, mesmo que não tenha nenhum defeito.

Na Alemanha isso se estende para compras físicas também, inclusive se você provou a roupa que estava em promoção na loja. Até alimentos podem ser devolvidos no supermercado e ninguém pergunta nem o motivo da devolução - isso é bacana principalmente para quem ainda não sabe alemão e compra algo por engano, ou para os compradores compulsivos. E não tem essa de vale, você sai da loja com o seu dinheiro de volta na hora!
Devolver o que comprou em Berlim
Basta mostrar a notinha fiscal, devolver o produto (intacto, claro) e o seu dinheiro volta pra carteira

Já nos finalmentes, o ponto do Brasil: higiene

Quanto mais países eu conheço, mais comprovo o boato de que somos um dos povos mais limpinhos do mundo. Seja para cozinhar, limpar a casa ou na higiene pessoal.

Ouvi dizer que banho todos os dias é considerado exagero pelos alemães, mas isso infelizmente ainda não posso confirmar. Nesse tópico quero falar especificamente sobre escovar os dentes!

Meu marido trabalha em escritório e disse que não foi apenas uma nem duas vezes que, após o almoço, alguém olha assustado quando percebe que ele está escovando os dentes no banheiro da empresa. Já recebeu perguntas do tipo "mas que p*** é essa que você está fazendo?" e "você está escovando só pra ficar com um frescor na boca?".

É, meus amigos... chocante! Parece que o normal por aqui é escovar só de manhã e à noite. Acho que eles veem a escovação dos dentes como algo mais íntimo, tipo tomar banho.
Diferenças culturais entre Brasil e Alemanha
Fiquei aqui imaginando a galera toda trabalhando a tarde inteira com resto de comida nos dentes...

Essa é só a pontinha do iceberg pra mostrar que, apesar de todas as coisas boas que citei e de muitas outras, sei bem que a Alemanha tá longe de ser um país perfeito. E como não quero ser injusta com o nosso Brasilzão, aqui vai um post falando em quais aspectos somos melhores!

E aí, o que você achou dessas diferenças culturais? Já percebeu alguma coisa similar viajando para outra cidade ou outro país? Conta aqui embaixo ;)

Um abração e boas viagens para nós!

Artigos relacionados a essa postagem:
Diferenças culturais entre Brasil e Alemanha: 7x1 vantagens verde-amarelas
Ausländerbehörde sem agendamento | Burocracia em Berlim
Como fazer o Anmeldung em Berlim: guia definitivo!

Se você curte os artigos do Mundo de Viajante, cadastre-se aqui para receber os próximos posts no seu e-mail. É gratuito e eu prometo que nunca enviarei nenhum spam!

Para não perder nenhum conteúdo, acompanhe-nos também pelo Twitter e Facebook.
Compartilhe no Google Plus

Sobre Mayumi Tsuruyama

Me formei em Administração por adorar o universo empresarial. Mas também sou freelancer e blogueira, por amor ao mundo e à liberdade. Encaro todas as viagens que já fiz e ainda farei como trajetos de uma viagem maior, que é a vida. Seja como turista, estudante, trabalhadora ou mochileira, viajar me completa. E eu ainda tô longe dos 100%!
    Comentar via Blogger
    Comentar via Facebook

2 comentários:

  1. Mayumi, estou encantada com este artigo 7x1, isso que foi só uma "pincelada"do que é a Alemanha. Eu que não conheço nada da Europa, ainda, mas já estou imaginando a cultura deste povo.
    Felicidades pra voces aí e vá mandando artigos. Adorando teus posts. Admiro teu trabalho.
    abraços!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah que querida você, Janete! Exato, foi só uma pincelada mesmo. Espero que um dia você possa vir conhecer um pouco do Velho Continente pessoalmente :)

      Pode deixar que vou continuar postando novos artigos, sim (e vou tentar voltar a fazer vídeos também)! Comentários como o seu são uma injeção de motivação pra me dedicar ao blog em meio a tanta correria.

      Um super beijo!

      Excluir

O que achou do artigo? É sempre gostoso ler as opiniões e contribuições de quem passa por aqui!
Se tiver alguma dúvida, leia a Política de comentários do Mundo de Viajante.